Feeds:
Posts
Comentários

No último domingo, vários movimentos sociais e ONG`s ambientalistas se juntaram em uma caminhada pacífica pelo veto ao Novo Código Florestal. A caminhada reuniu aproximadamente 150 pessoas e percorreu uma das principais avenidas de Natal (Av. Eng. Roberto Freire). Unidos pelo batuque do grupo Pau e Lata, as danças e grafites do CUFA (Central Única de Favelas) e a energia de todos, os caminhantes seguiram em uma marcha que objetivou alertar a população local dos reais problemas relacionados ao Novo Código Florestal.

Foto: Gustavo Paterno

O Novo Código Florestal será votoda em Brasília entre os dias 6-7 de março e preocupa muitas instituições científicas pelo Brasil afora. Pesquisadores e especialistas da área ambiental questionam a maneira como a nova lei foi elaborada e afirmam que não existem bases científicas para as modificações propostas pelo Senado (para se aprofundar na questão, leia artigos e textos científicos sobre o assunto no Link).

Leia também:

  1.   Guia prático para discussão sobre o Novo Código Florestal – Link
  2.  Parecer técnico de pesquisadores da UFRN – Link

O QUE QUEREMOS?
O veto ao novo código florestal!

O resultado da ação será postado aqui nesse blog alguns dias depois. Link do evento no facebook : http://www.facebook.com/events/315798141801173/

EM NATAL:
O grupo irá se reunir, no próximo domingo (12.02.12), a partir das 14:30 em frente ao supermercado Favorito (Av. Eng. Roberto Freire) e irá caminhar sentido Ponta Negra, até o primeiro sinal da rota do sol. Ao final iremos ter algumas apresentações culturais (capoeira, grafitagem, malabarismo e batucada). Durante todo o percurso os Grupos Pau e Lata e Resistência da Lata estarão realizando um cortejo de batuqueiros. Iremos contar também com o apoio de um carro de som. Essa marcha faz parte do movimento nacional contra o novo código florestal (#manguefazadiferença) e conta com o apoio do SOS Mata Atlântica (http://www.manguefazadiferenca.org.br/).

O QUE LEVAR: Pedimos a todos que venham com blusa ou camiseta azul, assim está sendo em todo o Brasil. Pedimos também que levem faixas, cartazes e instrumentos para fazer barulho.
Esse movimento possui três princípios norteadores:

1. Pacífico
2. Suprapartidário
3. Horizontal

Instituições envolvidas:
Ong Oceânica, Ecomar, PermaSer, Midiativismo, SOS Mangue, Ong Baobá, Pau e Lata, Grêmio estudantil do IFRN, Resistência da Lata.

Contatos: 84 – 96793273 (Gustavo) / 99268938 (Iacíra)

AÇÕES NACIONAIS:
4 a 29/1 – Lançamento da campanha no Fórum Social Temático, em Porto Alegre e mobilização em Tramandaí (RS). Coordenação: Fundação SOS Mata Atlântica.
A partir de 24/1 – Ações em Porto Seguro (BA). Coordenação: Projeto Amiga Tartaruga – PAT Ecosmar.
A partir de 24/1 – Ações no Litoral Sul de Pernambuco: Praias de Tamandaré, Carneiros e Porto de Galinhas; Coordenação: Instituto Recifes Costeiros.
A partir de 1°/2 – Ações em Cabedelo (PB). Coordenação: Associação Guajiru.
2/2 – Ações em Salvador (BA); Coordenação: Grupo de Defesa de Promoção Socioambiental – Gérmen.
3 e 4/2 – Ações na Ilha de Itaparica (BA); Coordenação: PROMAR.
4 e 5/2 – Ações em Aracaju e Itaporanga (SE); Coordenação: Instituto Mamíferos Aquáticos.
4 e 5/2 – Ações em Matinhos (PR); Coordenação: Associação Mar Brasil.
5/2 – Ações em Maceió (AL); Coordenação: Instituto Biota de Conservação.
5/2 – Ações em Recife (PE); Coordenação: Centro Escola Mangue.
A partir de 8/2 – Ações no Rio Ceará e Praia de Iracema (CE); Coordenação: Associação de Pesquisa e Preservação de Ecossistemas Aquáticos – AQUASIS.
11/2 – Ações em Santos (SP); Coordenação: Ecosurfi.
12/2 – Ações em Natal (RN); Coordenação: ONG Oceânica – Pesquisa, Educação e Conservação.
12/2 – Ações em Vitória (ES); Coordenação: Associação Ambiental Voz da Natureza.
12/2 – Ações no Rio de Janeiro (RJ); Coordenação: Instituto Mar Adentro e Projeto Coral Vivo.
A partir de 17/2 – Ações em Canavieiras (BA), na Reserva Extrativista de Canavieiras.
18/2 – Ações em Paraty (RJ); Coordenação: Associação de Monitores Ambientais de Paraty – AMAPA.

Manisfesto: http://www.manguefazadiferenca.org.br/uploads/readmore/bfa812acf7826efc203f7235b0b19ad20a2bcb1f.pdf

——————————————————————————————————————–
Em luta contra o projeto de Lei que altera o atual código florestal, Natal precisa fazer a sua parte. Em diversas cidades do Brasil, nesse mesmo período, vários grupos ambientalistas e instituições científicas estão reunindo a sociedade civil para sair a rua e cobrar o veto ao “novo código Florestal”. As pessoas precisam entender que as consequências desse projeto, da maneira como foi aprovado pelo senado, extrapolam o tempo de vida de cada um de nós. Se aprovarmos esse novo projeto estaremos dando um tiro no pé da sustentabilidade do país e garantindo, por tempo indefinido, que a exploração irresponsável dos recursos naturais brasileiros continue a todo vapor. O mais triste é que tal exploração não contribui para a melhoria da qualidade de vida de nossa população, pelo contrário, concentra todo o lucro para uma pequena parcela da sociedade enquanto compartilha todos os impactos com o restante do país. Estamos falando aqui do essencial: a proteção de nossas fontes de água, nossos rios, nascentes, lagoas e mangues. O novo projeto permite que o desmatamento continue aumentando e abre brechas para a degradação ambiental generalizada, arriscando assim o futuro do abastecimento de água e a manutenção da biodiversidade do nosso país.

Em meio ao descaso do poder legislativo em ouvir e dar crédito para as principais instituições científicas do país que não tiveram suas opiniões incorporadas no projeto de lei que altera o atual código florestal de 1965, faz-se necessário que a sociedade exerça sua cidadania e cobre de nossos representantes políticos que tomem decisões que beneficiem o país como um todo e não apenas determinados grupos empresariais.

Deixamos claro que o processo de redação e aprovação desse projeto não ocorreu de forma democrática, excluindo-se a opinião pública, a qual em sua maioria (80%) rejeita as novas mudanças propostas.

Por esses motivos convocamos todos para agir.

Ação unificadora

Lindo trabalho de fotografia real…

a (1)_1024x683

a (2)_1024x683

a (3)_1024x683

a (4)_1024x683

a (5)_1024x683

a (6)_1024x683

a (7)_1024x683

a (8)_1024x683

a (9)_1024x750

a (10)_1024x683

a (11)_1024x683

a (12)_1024x683

a (13)_1024x683

a (14)_512x768

a (15)_1024x683

a (16)_1024x683

a (17)_1024x683

a (18)_1024x683

a (19)_1024x683

a (20)_1024x683

a (21)_1024x683

a (22)_1024x683

a (23)_1024x683

a (24)_1024x683

a (25)_1024x683

Ver o post original

Convidamos todos para participar no dia 18 de setembro de 2011, do “4º Passeio Ciclistico de Natal” e do “1º Abraço na Praça André de Albuquerque Frente às Mudanças Climáticas e ao Código Florestal Brasileiro”, eventos que serão realizados pela Ong Baobá em parceria com empresas, órgãos governamentais e movimentos sociais.

1º Evento: 4º Passeio Ciclistico de Natal

Data: 18 de setembro de 2011 (domingo)
Concentração: Supermercado Favorito, Av. Roberto Freire – Natal/RN
Inscrição: 01 quilo de alimento (doado para Casa do Bem)
Horário: 8:00 às 9:00 horas
Partida: 9:00 horas
Destino: Praça André de Albuquerque/Centro
Horário chegada: 10:00h
2º Evento
“1º Abraço na Praça André de Albuquerque Frente às Mudanças Climáticas e ao Código Florestal Brasileiro”
Inscrição: 01 quilo de alimento (doado para Casa do Bem)
Data: 18 de setembro de 2011 (domingo)
Horário: 10:00 às 12:00 h
Abraço na Praça: 11:00 h
Horário sorteio: 11:30 h
Informações
Na Praça André de Albuquerque ocorrerão as seguintes atividades:
1. Exposições fotográficas: “USHUAIA: seus glaciais estão desaparecendo”, imagens fotográficas de Haroldo Mota e “As belezas naturais do RN”, imagens fotográficas da Aphoto
2. Aula de yoga e meditação
3. Oficina de sabão (reaproveitamento de óleo de cozinha usado pela SOS Mangue)
4. Apresentação da Banda de Musica da Escola Municipal Ferreira Itajubá
5. Danças circulares
6. Camisa gigante de assinaturas (frente a alterações no Código Florestal Brasileiro)
7. Sorteio para os participantes (após o abraço na praça – sorteio para os ciclistas e participantes mediante a doação do alimento. O sorteio constará de vários produtos e serviços).
Contato
Haroldo Mota
Tel.: (84)9927.6555 / 8815.2289

Fonte: Ong baoba

Entenda com clareza como funciona e quais são os impactos do Novo Código Florestal assistindo a palestra do Prof. Sérgius Gandolfi (USP/Esalq) . Fonte- TV Câmara de Campinas.

 

Gerd Sparovek (USP), uma referência em planejamento do uso da terra,  fala sobre a suposta dicotomia entre o desenvolvimento agrícola e a conservação da natureza no Brasil.